image
image

Agenda de Eventos

Oficina de Geopoesia

12ABRsex

/

12ABRsex

EVENTO PASSADO, já realizado!

image

Evento literário

A Editora Avá vem a Pirenópolis apresentar o lançamento do livro "Poemas da Rua do Fogo" de, Augusto Niemar e também uma oficina de Geopoesia com o mesmo autor em parceria com Avoar Livros.

- Desenhando um mapa do Cerrado, entre figuras e histórias, visitamos a geopoesia de Cora Coralina, José Godoy Garcia e Cassiano Nunes. Com isso, invoca-se a leitura como um imenso arquivo literário de experiências invisíveis (Benjamin; Calvino) para o cânone dos leitores centroestinos. Assim, perspectivas de escritores de outros niemares, em condições de etnoflânerie e enfronteiramento, aliam campos e metáforas plenos de geo-graphias, liminaridades e coletividades (Turner, 2008; Bakhtin, 2002). A proposta apresenta uma síntese de cartografias poéticas que enformam a Literatura de Campo (Silva Junior, 2013). Apresentamos criações e recriações que atravessam uma era de silenciamentos, mas que deseja abarcar uma era de territorialidades e poéticas inacabadas – de uma literatura brasileira que continua em formação. A modalidade utópica, nesses poetas, indicia-se na opção por uma poesia andante, de janela, de estrada, magma e cerrado (sem-mar). Etnoflanando por locais palpáveis dos Goyazes profundo, mítico, tropeiro e capital, as poéticas desdobram-se numa inexistência presentificada – em ruas e becos, minorias e seres, rios e altiplanos que revelam os mistérios e mitos da alma do povo de um centro-periférico. De ações feitas palavras, instaura-se a condição fabular coralina, godoy-garciana, cassiana de uma geopoesia que desemboca nos devaneios do Rio Vermelho, nos sonhos de um Araguaia Mansidão, nas mãos que cavaram o Lago Paranoá. Tencionando imagens locais e deambulantes, vinculadas à composição de poemas, sons e imagens, o objetivo desta oficina é tensionar uma furiosa relação da terra com o discurso que a define. Uma dinâmica territorial estilizante e estilizável que provoca uma imagem mental das “coisas mais simples” em poéticas de brasis liminares quase desconhecida pelo Brasil Litoral.

Augusto Rodrigues da Silva Junior é Professor Adjunto IV de Literatura Brasileira da Universidade de Brasília – Brasil. Realizou estágio Pós-Doutoral (Bolsista CAPES/2014-2015) na Universidade do Minho – Portugal. Doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense (2008). Graduação e Mestrado em Literatura pela Universidade Federal de Goiás. Desenvolve trabalhos nas áreas de Geopoesia e Literatura de Campo. Poeta e ensaísta, recebeu os Prêmios: Concurso de Poesia Fernando Mendes Vianna da A.N.E. (2009); Concurso Nacional de Ensaio – Prêmio Cassiano Nunes, 2011). Publicou os seguintes livros: Niemar, Goiânia, 2008; Onde as ruas não têm nome, Brasília, 2010; Do livro de Carne, Brasília, 2011; Centésima Página: Lisboa, 2015; Poemas da rua do fogo (no prelo). E os infanto-juvenis Joãozinho e o pé-de-pequi (2017), Era uma vez uma vez outra vez (2018).

Foto de Capa: Leila Porto

Ficha técnica do evento
Nome:
Oficina de Geopoesia
Datas:
Início: 12/04/2019.

Voltar à Agenda

image