Benvindo a Pirenópolis
Benvindo a Pirenópolis

Artigos e Notícias

Voltar para Notícias

23/03/2012

Restaurados impressionantes elementos artísticos do século XVIII na Igreja do Bonfim de Pirenópolis

Por debaixo de rebocos e pinturas, feitos durante o século XX, estavam afrescos e pinturas do século XVIII ainda em bom estado de conservação. A descoberta destes elementos artísticos fez com que a Igreja do Bonfim de Pirenópolis, construída em 1754, passasse a ser, em se tratando de elementos artísticos, o mais rico monumento histórico de Pirenópolis e, quiçá, de Goiás.

Restaurados impressionantes elementos artísticos do século XVIII na Igreja do Bonfim de Pirenópolis

Ao começar as prospecções em setembro de 2011, logo se descobriu que por detrás das pinturas dos altares haviam outras mais antigas. O criterioso trabalho de remoção das camadas de tintas expôs um belíssimo trabalho em rococó do século XVIII. No camarim-mor, por detrás da imagem do Senhor Morto, onde antes havia uma pintura azul, agora temos lindos florões brancos em fundo azul. E a imagem do Senhor Morto que antes era amarelada devido a sujeira, fuligem e oxidação, agora está alva, branca e luminosa. O retábulo-mor que era azul claro com talha em douramento sem brilho, agora está com um azul mais escuro e com o douramento brilhante.

Outro achado importante foi a pintura dos altares colaterais de Santa Bárbara e Santa Luzia. Por debaixo das pinturas que lá haviam foram descobertas antigas pinturas de qualidades artísticas bem superiores, com mais riqueza de detalhes e melhor perspectiva. Porém somente o altar de Santa Bárbara foi resgatado, o outro foi deixado com a pintura mais recente. O que de certo modo foi interessante, pois desta forma podemos agora compará-los e ter aí um bom registro histórico.

Ao iniciar a 2ª fase do restauro, em novembro de 2011, descobriu-se por debaixo do reboco da parede da capela, que era branco, outros 4 rebocos mais antigos e pintados. Optou-se por resgatar o mais antigo e descartar os posteriores, pois o mesmo orna perfeitamente com o fundo do camarim e estava em boas condições de recuperação. Outro achado impressionante foi a pintura no forro da capela. Por detrás de diversas camadas de tinta, achou-se uma linda pintura rococó com a imagem da Ascensão de Jesus Cristo.

Foram ainda restauradas a imagem do Senhor dos Passos, um armário e o púlpito, acrescentando a este último a beleza de flores e detalhes imitando pedra e mármore. A previsão para a entrega da obra é para junho de 2012. Mas ainda falta a parte estrutural. Serão restaurados o piso do altar mor; o telhado, incluindo o madeiramento e a impermeabilização; a parte elétrica; e fazer uma drenagem ao redor da igreja, pois a mesma se encontra num terreno muito úmido, local de nascente.

Com isso, até o meio do ano, Pirenópolis terá uma igreja colonial com lindos e originais elementos artísticos de puro rococó do século XVIII. Valiosíssimo patrimônio dentro do contexto regional e cultural de Goiás. Pirenópolis merece e Nosso Senhor também.

Matéria publicada em 23/03/2012 às 17h12min.