Benvindo a Pirenópolis
Benvindo a Pirenópolis

Artigos e Notícias

Voltar para Notícias

10/12/2011

Pirenópolis ganha mais uma RPPN, a Reserva Pau Terra

Pirenópolis ganha mais uma reserva, a RPPN Pau Terra, de propriedade de Jasmin Gehlen Madueño e Mel Gehlen Madueño, filhas de Fernando e Rossana Madueño. A RPPN - Reserva Particular do Patrimônio Natural, fica na Serra dos Pireneus, no Sítio Vereda de Cristal, na região conhecida com médio-barriguda e possui 6,33 ha. A área destinada à reserva possui campos, cerrado típico e uma pequena parte de mata ciliar.

Pirenópolis ganha mais uma RPPN, a Reserva Pau Terra
Região do Médio Barriguda

Esta modalidade de reserva é prevista na lei 9.985, Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza - SNUC, e faz parte do Grupo das Unidades de Uso Sustentável. Apesar de particular, seu caráter de reserva é permanente, isto é, perpétua, não pode ser desfeita. Por ser particular, pode ser vendida, mas quem a comprar deve mantê-la como reserva para sempre. Só é permitida dentro da área de uma RPPN atividades voltadas à pesquisa científica e à visitação com objetivos turísticos, recreativos e educacionais.

De acordo com o cadastro no ICMBIO, antigo IBAMA, o município de Pirenópolis é o segundo de Goiás a possuir mais RPPNs, só sendo ultrapassado por Alto Paraíso. Enquanto Alto paraíso possui 8 RPPNs, Pirenópolis, agora, possui 7 com 1325,47 ha ao todo. Goiás possui ao todo 50 RPPNs, sendo o 4º no Brasil em números de RPPNS, com 32154,64 ha. Somados às outras unidades: Parque dos Pireneus, APA dos Pireneus e Monumento Natural Cidade de Pedra, totalizam 10 Unidades de Conservação no município de Pirenópolis.

Apesar de Pirenópolis ser o segundo município goiano a ter mais RPPNs, sua área de 1325,47 ha é insignificante. As reservas de Pirenópolis são em sua maioria muito pequenas. Alto Paraíso, por exemplo, tem 9403,96 ha de RPPNs, 7 vezes mais. Já Cavalcante, com 3 unidades, possui 8804,69 ha. Britânia, Nova Crixás, Palmeiras de Goiás e São João da Aliança, apesar de possuírem apenas 1 RPPN cada, todas elas individualmente são maiores que a soma das RPPNs de Pirenópolis. Mas é melhor que nada. Pelo menos desenvolve um pouco da consciência de preservação.

Esta nova unidade, a RPPN Pau Terra, está localizada numa região muito estratégica, está praticamente às margens do Córrego Barriguda, principal manancial de abastecimento da cidade. Espero que, apesar de pequena, esta louvável ação de um particular sirva como semente para que outros proprietários preservem áreas que são localizadas nesta e em outras tão importantes regiões para a manutenção da qualidade de vida da população. E que o governo também faça sua parte, criando novas reservas e facilitando cada vez mais o registro de novas RPPNs.

Matéria publicada em 10/12/2011 às 16h32min.