Benvindo a Pirenópolis
Benvindo a Pirenópolis

Artigos e Notícias

Voltar para Notícias

21/08/2008

Em Pirenópolis, o pedestre não tem barreiras

Em Pirenópolis, o pedestre não tem barreiras

Não tem barreiras, mas tem areia, terra, tijolo, brita, pedras, entulho, buracos, cadeiras... e toda sorte de entraves para o pedestre. Quem lê aquela placa no início da rua Direita, até parece, pensa que em Pirenópolis podemos andar pelas calçadas tranquilamente, que a cidade é preparada para cadeirantes, deficientes, idosos, mamães com carrinhos de bebê e outros que possuem dificuldade de andar pelo sobe e desce calçada e vira e desvia de carros. Andar em Pirenópolis é dividir a cotoveladas os espaços com materiais de construção e automóveis. E não é falta de lei. A lei existe, sim, desde 1833, até. O fato de encontrarmos nas calçadas de Pirenópolis, entre outras coisas, materiais de construção, é sinal, com certeza, de falta de educação, tanto daquele que constrói como dos próprios funcionários públicos que são responsáveis pela Fiscalização de Posturas. Imagina: obrigar os velhinhos e as pessoas a terem que andar pela rua, arriscando a serem atropelados, com desconforto, expulsando-os daquele lugar que lhe é de direito. Acho mesmo que é falta de vergonha desse povo. Isso sim. Fora a sujeira e poluição, né?

Matéria publicada em 21/08/2008 às 21h29min.