Benvindo a Pirenópolis
Benvindo a Pirenópolis

Músicas de Pirenópolis

Hino Oficial de Pirenópolis

Música e letra de Ita Lopes Siqueira

Baixar arquivo 2,9MB - 2:34min

Pirenópolis toda cheia de primores,
Nossa terra, nosso berço adorado,
Do grande Comendador Joaquim Alves,
Do General Xavier Curado.
És da arte e da imprensa goiana.
Oh! Cidade de nossos amores.
Garimpeiros aqui descobriram
Ouro e pedras de grandes valores

(refrão)
Oh! Pirenópolis, abençoada,
Jardim de amor, de encantos mil,
Cidade bela, és contornada
Por verdes montes, lindo é teu perfil.
Teu Rio das Almas, a murmurar,
Tuas noites brancas enluaradas,
És tão pequena, jóia sem par,
Do trovador, és a namorada.

Nossa cidade tão bela e amada,
Do verde Morro da Matutina,
Dos altaneiros Montes Pireneus,
Das Pastorinhas e das Cavalhadas.
Os Pireneus se erguem magestosamente
Lá nas alturas quantos encantos encerram,
Sob o azul de um céu resplandecente,
Cantos de glória vibram nesta terra.

Composto em 13/05/1970 e oficializado em 20/10/2001

Hino do Divino Espírito Santo

Música de Antônio da Costa Nascimento

 Baixar arquivo 2,0MB - 2:16min

Vinde, Ó Espírito Divino
Consolador, descei lá do Céu
A dar-nos riquezas de Vosso amor.

Hino executado durante as atividades da Festa do Divino

Canção por Pirenópolis

Música de Sinhozinho (Eliodório Pereira Oliveira)

 Baixar arquivo 3,75MB - 4:05min

Quero nesta canção falar de amores
E das saudades que tenho guardadas em meu coração
Gentes, perfumes de encarnadas rosas ébrias de olores
Que vão enchendo a minh`alma triste de tanta emoção.

Festa do Divino ao tanger do sino
E as cavalhadas tão engalanadas
E as Pastorinhas tão bonitinhas querendo cantar
E em noite de lua, cantam pela rua, lindas serenatas
São os trovadores que por seus amores vivem a soluçar.

Festa da Capela, tão simples e bela
E a do Bonfim que inspirou em mim
Estes versinhos de um seresteiro que vive a cantar.

Por tudo isto, cidade amiga
Só o seu nome quero exaltar
São tantas coisas que só
Pirenópolis nos pode mostrar.

Obs: A letra foi elaborada por Sinhozinho com a colaboração de Odilon de Carvalho e o pirenopolino Manoel Rodrigues de Souza.

Letra revisada em 13/04/2009 por Gustavo Ribeiro, filho do compositor.

Serenata Pirenopolina

Letra e música de Ita Lopes Siqueira

Baixar arquivo 2,94MB - 2:08min

Oh! Bela Pirenópolis adormecida,
Banhada pela branca luz do luar.
Suas noites tão lindas e tão queridas
Convidam seresteiros a cantar
E ao som dos plangentes violões,
Que solam canções de ninar,
São músicas divinas
São músicas de embalar
São lindas estas serenatas ao luar.

A lua aqui é mais branca e mais tristonha,
E sempre nos convida para o amor,
Aqui tudo é um sonho, aqui tudo é risonho,
Cercada de montanhas, é jardim em flor.

Quando tu vens, oh! Lua
banhar no rio de prata,
Ele diz cantando,
Em suave murmurar,
Adeus, oh! Brancas ruas de serenatas.
Adeus, oh! Terra querida,
Jóia de meu Goiás,
Vou para terras distantes
Não te esquecendo jamais.

Sino dos Pireneus

Letra de Aquino Corrêa e música de Sebastião Pompêo de Pina Filho

Baixar arquivo 2,4MB - 2:48min

Quando nos Pireneus a tarde morre
e o sol se esconde por detrás da serrania
Na capelinha lá no alto do monte em voz dorida
todo sentida, soluça o sino, Ave Maria

Quanta amargura eu sinto n'alma
ao ouvir-te, ó sino, com tal voz assim chorar
E até me faz pensar que também sofres
como eu tanta saudade de um amor que já morreu

Encantos de Pirenópolis

Musica de João Thiguidão

Baixar arquivo 2,66MB - 2:54min

Ouçam cidades e metrópolis um canto sobre alguns dos encantos de Pirenópolis.
Onde o riso vem sem forçar, natural, todos curtem uma legal, o visual é um presente para visão.
O ambiente desestressa o coração.
Caminhar pelas pedreiras e depois refrescar nas cachoeiras a dois.

O amor flui colorindo as margens dos rios pirenopolinos. (bis)

Brincar de mascarado com a moça na janela e em um ato teatral ser o astro dela.
Ando pelas ruas Direita, Campo, Rosário, Sapo, Altos do Bonfim,
Lapa, Carmo, pensando na menina que espera por mim na Vila Matutina.
Para quem visita a gente, bem vindos, voltem contentes.
Desfrutem do presente que eu ganhei do destino.

E o amor flui colorindo as margens dos rios pirenopolinos. (bis)

Bendito do Divino Espírito Santo

  Baixar arquivo 6,26MB - 6:50min

O caldo que nós comemos, para nós foi uma defesa
Ah! O Divino Espírito Santo! Que abençôe a sua mesa

Lá do ceú desceu dois anjos, nesta hora verdadeira
Eu agradeço a Imperatriz e também as cozinheiras

Lá do céu desceu dois anjos, nesta mesa Ele posou
Eu agradeço a Imperatriz e também o Imperador

Lá do céu desceu dois anjos, neste grande e belo dia
Eu agradeço a Imperatris e também a sua família

Lá do céu desceu dois anjos, com seu livrinho na mão
Ah! Bem dizer, dou viva, viva! Viva a boa união

Lá do céu desceu dois anjos, com as suas belas asas
Eu agradeço a todo mundo e ao senhor dono da casa

Bendito louvado seja, as três palavras de Deus
Ah! Pai, Filho e Espítrito Santo, sejam, pelo amor de Deus

Encerrando este Bendito, fazendo o Sinal da Cruz
Ah! Pai, Filho e Espírito Santo, para sempre amém Jesus

Obs: Canção executada por ocasião de uma farofa dos cavaleiros das Cavalhadas Assista o vídeo também

Banda de Couro

Autores desconhecidos

  Baixar arquivo 5,35MB - 5:50min

Catira da Folia de Seu Otávio

Autor desconhecido

  Baixar arquivo 2,5MB - 2:48min

Com a morte de seu Otávio as coisas iam mudar
O povo tava falando que esta folia ia acabar
Mas quem tem fé em Deus e amor no coração
A folia continua na mão do Roque e do Litão